Biografia

Introdução

O artesanato sempre me interessou desde criança, mas foi na adolescência que comecei a me dedicar principalmente à pintura em tecido, pois na época, era o material de acesso mais fácil. Sou uma pessoa simples, batalhadora, e sempre estou em busca de novas oportunidades e desafio, pois quando quero, vou atrás e não desisto mesmo que isso leve algum tempo.

A Infância

A infância foi à melhor fase… Fui uma criança muito peralta. A arte sempre esteve presente, roubava o livro de receita da minha mãe e desenhava por cima só para passar o tempo; lembro-me que colocava a mão sobre o papel, contornava e depois tentava colocar os detalhes dos dedos. Com isso minha mãe perdia todo o livro.
Recordo-me que na época o material de pintura não se encontrava como hoje, era difícil principalmente os pincéis. Então resolvi fazer o meu, tirando da antena de TV dois caninhos de alumínio e um pedaço de crina de cavalo. Consegui faze os pincéis necessários para realizar meus projetos.
Com eles, mais tarde, pintei um caminho de mesa com molde vazado (hoje o stencil) para minha mãe. Ela o tem guardado para mim até hoje. Ele é horrível, mas na época foi uma obra de arte.

As Primeiras Aulas

Nunca gostei de agitação. Mesmo que eu gostasse, não iria adiantar muito. Rafard, cidade em que nasci, não havia nenhum atrativo noturno. Então sempre me dediquei à pintura, mas nunca havia sonhado em trabalhar com ela.

Trabalhei como químico por vários anos em uma Usina Açucareira, mas isso não me completava. Então saí e com o passar do tempo tive dois comércios. Porém, com a mudança do plano econômico do país, perdi os dois.

Voltei a procurar emprego em empresas, mas sem êxito algum.

Foi então na cidade de Capivari que uma amiga havia aberto uma escola e loja de artesanato e me convidou para dar aulas. Como possuía uma técnica diferente, isso começou a atrair alunas. Essa brincadeira vem durando até hoje.

No início encontrei grandes dificuldades, principalmente preconceito. Muitos não acreditaram que eu poderia estar desenvolvendo uma técnica nova, outros diziam que eu não conseguiria viver do artesanato.

Sempre tive muito apoio e dedicação da família e principalmente de minha mãe a qual me ajuda até hoje. A troca de profissão não poderia ter sido melhor, pois com as experiências que venho adquirindo e com dedicação, serviram para o aperfeiçoamento pessoal e profissional na minha vida.

O Primeiro Desafio

O primeiro desafio foi participar de um concurso da artista Esther Batista. Pintei um gatinho atrás de um cesto com maçã. Ganhei um certificado e um conjunto de tintas que nunca usei, está guardado de recordação até hoje. Foi a maior conquista, pois tudo que sei sobre pintura foi através das revistas que ela editava.

Lembro-me que na época cheguei a fazer consórcio com algumas amigas para poder adquirir a coleção toda. Hoje tenho a coleção completa que guardo a sete chaves. Elas estão impecáveis. Até parecem novas, apesar de ter vários anos, como livro de cabeceira.

Inspiração

Busco referência em movimentos da natureza. Fico horas olhando o verde. Vou à feira, coloco frutas e flores juntas para analisar suas combinações. Depois é só colocar no papel e em seguida passar para o tecido. Desta forma sempre consigo novas idéias.

A Escolha Definitiva Pelo Artesanato

Quando comecei a trabalhar com a pintura em tecido, fui chamado para trabalhar em uma grande fábrica de bebidas. Iria ganhar muito mais. Sabia que era a hora de decidir entre a estabilidade e a minha satisfação.

O carinho das minhas alunas me fez optar pelo artesanato.

Hoje, tenho certeza de que fiz a escolha certa. As aulas são sempre uma novidade, pois trabalho cada aluna como uma peça única. Estamos sempre procurando novos espaços para a pintura em tecido como roupa, sapato, caixinhas de madeira com pintura em tecido aplicado, cortinas, bolsas, além de cama, mesa e banho.

A Técnica Criada: Pintura em Tecido Molhado

Sempre busquei uma maneira de dar transparência e realçar alguns detalhes do meu trabalho. Tentei usar o clareador, mas não consegui o efeito que queria. Um dia, sem querer, deixei cair uma grande quantidade de água no meu desenho. Fiquei desesperado, achando que tinha perdido tudo. Depois de algum tempo percebi que tinha encontrado a leveza que eu tinha procurado por tanto tempo. Aí apliquei o álcool para dar brilho. Depois fui aprimorando a proporção da mistura.

A grande característica dessa pintura é a suavidade e leveza que a peça tem. Cada uma é exclusiva, pois o efeito fica por conta da água e do álcool, onde o toque final fica por conta destes, deixando uma marca exclusiva.

Quanto ao material, tenho confiança em algumas empresas do ramo. Procuro sempre utilizar o melhor para não ter surpresas indesejáveis no final da peça. Acredito em cada marca que utilizo pela responsabilidade e confiança que cada uma me transmite. É preciso saber ensinar, passar “o pulo do gato”, como dizem, e eu não costumo esconder nada de ninguém. Isso permite que a marca que fica no trabalho seja a do aluno, do futuro artista, e não a do professor.

Para mim, quem permite que um aluno transmita personalidade para o seu trabalho sabe bem fazer o seu papel.

Revista Luis Moreira, TV e Parceiros

Tudo começou a mudar quando fui apresentado a Lurdinha Perina, incentivadora de meus trabalhos e impulsiva com dicas que aperfeiçoaram ainda mais meus trabalhos.

Na época, Lurdinha Perina fazia parte do grupo On Line, que mais tarde através dela, meus trabalhos foram expostos na revista, surgindo algum tempo depois a revista Luis Moreira, antes conhecido apenas na região de Rafarad interior de São Paulo.

Após este primeiro passo iniciei apresentações em programas de TV onde fui com a cara e coragem até a TV século 21 no programa MULHER.COM onde fiz a primeira apresentação com a Rita Maria que foi a madrinha dessa nova etapa tendo hoje a felicidade de estar em várias emissoras.

Em seguida parti para a editora Minuano, onde estamos com várias edições em especial com o tema Pintura em Tecido Molhado com Luis Moreira.

Novamente abriram se as portas: a Vitrine do Artesanato de olho nos programas de TV me convidou a fazer um DVD com alguns volumes, já lançados no mercado do artesanato. Hoje novas empresas acreditam e apostam em meu trabalho.

Tenho muito a agradecer a Condor que foi a primeira empresa a acreditar neste trabalho e com isso tive a oportunidade de viajar por todo o Brasil levando um pouco do que sei a várias pessoas que comparecem as oficinas de artes da Condor com Luis Moreira e agregando a estes, novo empreendimento.

A seguir, a Acrilex e a Estilotex ambas com novas oportunidades de trabalho.

O Valor do Artesanato

Sou uma pessoa privilegiada, pois tenho como profissão o meu Hobby, com que faço tudo com muito gosto e alegria, mas a vida e Deus me guiaram por esta estrada, com minhas alunas como uma verdadeira família, onde não há formalidades, preconceito ou frescura.

Tento divulgar ao máximo da nossa arte e demonstrar que o artesanato é um produto único feito pelas próprias mãos, não como uma peça feita em quantidade como as industriais, mas que a cada peça é criada e desenvolvida com uma historia de vida tanto para o criador como para o comprador.

Falar de um só produto ou de uma só técnica hoje em dia, seria desmerecer a nossa área, pois a criatividade é tão ampla que o artesanato está se expandindo por todas as áreas e com muitas novidades.

Tenho só que parabenizar a todos que apóiam e participam desse projeto, pois você não sabe o bem que faz para os telespectadores em auto-estima e compensação pessoal.

“Dedicação, Treino e perseverança é a receita para um bom sucesso”.

Sonho Pessoal

Um dos sonhos que ainda pretendo realizar profissionalmente é conseguir ir a Portugal para divulgar meus trabalhos, ter um pincel em meu nome, pois estaria concretizando uma jornada, do menino que iniciou a pintura com crina de cavalo e caninhos de antena de TV à um pincel com o nome.

Seria a glória.

Em seguida produtos que levassem a minha pintura como: transfer em cama, mesa, banho e vestuário.

Nada é por acaso, tudo acontece no momento certo, basta merecer e lutar para isto, pois nada é de graça.

A vida é bela e única.

Aproveite ao máximo cada momento, pois todos nós somos passageiros em uma bela viagem…

E um dia ela acaba, e o que levaremos dela?

Devemos cultivar boas ações e bons pensamentos, pois eles sempre retornam para nós.

Abraços a todos!